COMO LIMPAR JAQUETA DE COURO E CONSERVAR


O couro é um material nobre que imprime status e gosto refinado. Precedeu os sintéticos e ainda continua imbatível. As vantagens de beleza, conservação, durabilidade e condições de reciclagem sobre os outros materiais são muito superiores. Curiosamente as roupas de couro ocupam um lugar especial dentro do nosso guarda-roupa e têm um alto valor afetivo, certamente por se tratar de um presente, uma lembrança de alguém ou de uma época, e financeiro também. E estes são apenas alguns dos motivos que nos levam a cuidá-las com um carinho a mais.

Fatores que interferem na vida e no aspecto do couro

Luz – a intensidade da luz incidente é muito importante, pois os raios ultravioleta e infravermelho de algumas fontes luminosas atuam diretamente sobre o couro, alterando cor, brilho e suas propriedades físicas. Daí aconselha-se menor exposição do couro à luz, quando não estiver em uso.

Acondicionamento – não guarde seus objetos de couro em caixas fechadas, embalagens plástico, fundo de armário. Sempre que possível, quando as peças não estiverem em uso, procure deixá-las durante algum tempo em um local arejado. Nunca guarde por muito tempo roupas de couro sujas, pois a falta de ventilação contribui para a proliferação das bactérias e o surgimento de bolor.

Umidade – O excesso ou a falta de umidade no couro provocam alterações em itens como: densidade, superfície, flexibilidade, elasticidade.

Ao ser armazenado nos curtumes, deve ser estocado em locais em que a Umidade Relativa do Ar (URA) esteja em torno de 60%, com isso, a umidade do couro ficará entre 16% e 17%, nível aceito como ideal para manter suas propriedades físicas estáveis e prevenir o surgimento de fungos.

Vale lembrar que a capacidade que o couro tem em absorver umidade depende do tipo de curtimento (mineral ou vegetal) que recebeu.

A presença de substâncias higroscópicas no couro, como etileno e gilcol, glicerina, sal, açúcar, etc, retêm a umidade no seu interior, favorecendo a proliferação de bactérias.

Temperatura – A temperatura ambiente interfere diretamente na sua conservação. A variação térmica é fator determinante na propagaçãode bactérias, e, por outro lado, contribuiu para a migração daquelas substâncias curtientes que não se fixaram bem nas fibras.

Em todos os estágios da sua conservação (desde os processos de transformação da pele até um casaco em uso), se dá a ocorrência da migração (transporte dos sais) com as oscilações da temperatura pelo movimento de troca de umidade entre o couro e o ambiente.

Com esta troca, os sais (substâncias curtientes) que não se fixaram bem nas fibras são por elas transportadas e depositadas no acabamento do couro, alterando cor e brilho. Temperaturas elevadas atuam como fator potencializador de todos os demais problemas oriundos deste material.

Seu guarda-roupa de inverno pode estar correndo perigo

Esperar a chegada do inverno para pensar em cuidar das roupas de couro algumas vezes chega a ser desastroso. E isso acontece porque nessa época de verão, o calor intenso e muito chuva interfere no balanço hídrico do couro (calor x umidade), provocando o surgimento dos defeitos latentes, migração de ceras e sais curtentes.

Por exemplo, em roupas que foram usadas apenas uma vez e que pareciam limpas, a ação de bactérias provoca o aparecimento de bolor e mofo. Por isso, verifique antecipadamente o seu guarda-roupa de inverno, suas roupas de couro merecem um cuidado especial, certo! E como conservar as roupas de couro?

Não lavar??? Lavar à seco??? Lavar com especialistas??? Estas são informações pouco claras que às vezes inibe e confunde o consumidor final e até os prestadores de serviços de lavanderia, pois em alguns casos pode-se verificar que as indústrias de confecção de couro aplicam etiquetas com recomendações adversas à natureza da matéria prima.

Veja agora, pequeno cuidado que você deve ter com sua roupa de couro para poder mantê-lo sempre com aparência de novo.

Dicas de conservação de vestuários em couro

  • Sempre higienizar as roupas de couro após o uso e antes de guardá-las durante os meses em que não forem usadas.
  • Mesmo dentro do armário, algumas roupas ficam expostas às frestas de luz, provocando-lhes desbotamento. De preferência, pendurar as peças de couro do lado avesso em cabides para deixar no armário.
  • Para evitar poeira, podem ser cobertas com um pano fino, tipo lençol, mas nunca dentro de sacos plásticos.
  • As peças que por falta de espaço não puderem ficar penduradas, podem ser dobradas pelo avesso para serem guardadas. Mas não deixar dobradas no armário por muito para evitar a formação de vincos que podem virar defeito.
  • Não esqueça as peças dentro do armário. Pelo menos a cada dois meses, tirá-las dosmlugares fechados e pendurá-las em local arejado.
  • Evite deixar os anti-mofos do armário próximo das roupas. É comum a ação química do produto agir diretamente na umidade do couro, danificando-o.

Recomendações para conservação do couro acamurçado

  • Não recomendamos passar nenhum tipo de produto para atenuar manchas.
  • Se a pessoa pegou chuva ou garoa, deixe-o secar e não guarde no armário no mesmo dia.
  • A camurça pode ser escovada superficialmente.

Recomendações para conservação do couro liso (tipo Pelica)

  • Depois do uso, a roupa deve ser limpa superficialmente com creme de limpeza como por exemplo, lustra-móveis.

Para couro do tipo encerado, fazer um teste antes.

Antes de colocar a peça no guarda roupa, deixá-la pendurada em local ventilado para ela perder o excesso de umidade. O mesmo vale para sapatos, bolsas e outros acessórios.

Pode-se passar roupas em couro liso pelo avesso e também o forro.

Dicas de manutenção e recuperação de acessórios em couro

Conservação habitual de calçados e outros acessórios:

O suor provoca o endurecimento do couro, tornando-o com o tempo quebradiço e com isso encurtando o seu tempo de vida útil, além de afetar outros componentes pela ação de odores desagradáveis.

Para minimizar os efeitos do suor, palmilhas descartáveis (espumadas com revestimento em tecido absorvente podem ser usadas de 2 a 10 semanas.

Para seus sapatos e/ou botas de couro manterem-se sempre vistosos, após o uso recomenda-se, por exemplo, deixá-los “respirar” por no mínimo 12 horas antes de usá-los novamente. Cuidados adicionais, também sãoválidos para demais artigos (bolsas, cintos) de couro liso (tipo pelica)

Semanalmente, passar um creme (tipo lustra-móveis) para não ressecar.

Em couro acamurçados

Periodicamente com uma escova seca, escovar suavemente o calçado sempre na mesma direção para melhorar a aparência e remover sujeiras superficiais.

Em seguida, aplicar uma solução com água e vinagre e escovar, o que também previne o surgimento de bolor.

Deixar em local ventilado por no mínimo 24 horas.

Em couro tipo nobuck

Não é recomendado nenhum cuidado adicional em casa, pois eles têm engraxe intenso e características de couro semi-acabado, cuja a ação com outros produtos podem até provocar manchas irreversíveis. Recomenda-se lavar este tipo de couro através de serviços de lavanderias especializadas

Tendências

Outra etapa para manutenção dos seus acessórios é a troca de cor acompanhando as tendências da moda.

Reciclagem/recuperação

Em casos de peças já desgastadas pelo uso ou manchadas, podem ser pintadas na cor original ou em outras tonalidades.

 

Solicite aqui seu orçamento

Responderemos o mais breve possível.

Compartilhe!

Entre em Contato


A CRC tem mais de 20 anos de atuação no mercado de tratamento de roupas, acessórios e artigos finos de couro a CRC Couro se destaca oferecendo soluções exclusivas para um público cada vez mais exigente.
Será um prazer atendê-lo.

Endereço Rua Santa Justina, 47
Vila Olimpia, São Paulo, SP
04545-040
Telefone +55 11 3842-6975
+55 11 99783-8437
Horário De Segunda a Sexta
Das 8h às 18h
Email atendimento@centrodocouro.com.br
Copyright © 2019 - CRC Couro - Todos os Direitos Reservados | Desenvolvimento: Agência KMC
WhatsApp Fale Conosco por Whatsapp
CRC Couro